IA generativa está entre tendências tecnológicas predominantes na indústria financeira em 2022

A Inteligência artificial generativa (IA), os sistemas autônomos e a computação que aprimora a privacidade são três tendências tecnológicas que ganharão força nos serviços bancários e de investimento em 2022, de acordo com o Gartner. Essas tendências continuarão a crescer nos próximos dois a três anos, contribuindo para o crescimento e transformação das organizações de serviços financeiros.

A consultoria prevê que 20% de todos os dados de teste para casos de uso voltados para o consumidor serão gerados sinteticamente até 2025. A IA generativa aprende uma representação digital de artefatos a partir de dados e gera novas criações inovadoras que são semelhantes ao original, mas não o repetem.

Em serviços bancários e de investimento, a aplicação de redes adversariais generativas (GANs) e geração de linguagem natural (NLG) podem ser encontradas na maioria dos cenários para detecção de fraudes, previsão de negociação, geração de dados sintéticos e modelagem de fatores de risco. Essa tecnologia tem potencial devido à sua capacidade de levar a personalização a novos patamares.

“Embora o crescimento seja a principal prioridade, a necessidade de gerenciar riscos, otimizar custos e aumentar a eficiência também exige novas inovações tecnológicas”, disse Moutusi Sau , VP Analyst do Gartner. “A IA generativa permite que os CIOs de bancos ofereçam soluções de tecnologia para os negócios em busca de crescimento de receita, enquanto sistemas autônomos e computação de aprimoramento de privacidade são soluções de longo prazo que fornecem novas opções para transformação de negócios em serviços financeiros”, completou.

A previsão e de que os gastos com TI de empresas de serviços bancários e de investimento cresçam 6,1% em 2022, para US$ 623 bilhões em todo o mundo. A maior categoria de gastos são os serviços de TI, que incluem consultoria e serviços gerenciados e respondem por 42% do total de gastos de TI no setor, com US$ 264 bilhões. A categoria que mais cresce é software, com previsão de aumento de 11,5% para US$ 149 bilhões.

Deixe um comentário